quarta-feira, 9 de abril de 2014

Washington legaliza uso da maconha para fins recreativos



APRENDAM A MACONHA É E SEMPRE SERÁ A FONTE DE DINHEIRO MUNDIAL.

NATURAL E MÍSTICO NÃO FAZ APOLOGIA AS DROGAS!

A mudança foi aprovada por plebiscito e entrou em vigor este mês. A campanha pela legalização teve apoio da justiça.

O estado americano de Washington se tornou o primeiro a legalizar o uso da maconha para fins recreativos, e não medicinais. A mudança foi aprovada por plebiscito e entrou em vigor este mês.

Um mercado de maconha medicinal em Seattle, maior cidade do estado de Washington, é movimentado a qualquer hora do dia. Cada produtor pode trazer um pouco mais de 600 gramas para vender. Cada comprador, mostrando uma receita médica, pode levar para casa 28 gramas, ou a quantidade equivalente em bolos, biscoitos, até refrigerantes feitos de maconha. Mercados assim existem legalmente há 14 anos no estado, e se tornaram uma farsa: as receitas médicas são fáceis de conseguir e só uma minoria compra maconha para aliviar dores, ansiedade ou efeitos colaterais de quimioterapias contra o câncer, por exemplo.

Mas, agora, quem quiser não precisa mais inventar desculpa. O uso livre da maconha em casa já está em vigor, e o estado tem um ano para regulamentar a plantação, a venda e os impostos que serão cobrados. Só nos primeiros cinco anos de venda legal, o calculo é de que o estado vá arrecadar quase US$ 2 bilhões. A campanha pela legalização teve apoio da justiça. 

Na prefeitura de Seattle, a promotoria municipal sempre foi responsável por levar a julgamento quem era preso por posse de maconha na cidade. Mas o atual promotor, Peter Holmes, se tornou um partidário da legalização. Segundo ele, a proibição do uso da maconha só encheu as cadeias e os bolsos dos traficantes.

"O problema é tratar como crime o que é uma questão de saúde pública", diz Holmes. "Nós não podemos dizer a adultos o que eles podem ou não podem fazer. Mas, como fazemos com o álcool, podemos impedir que adultos dirijam se não estão em condições. E vamos fazer isso com a maconha."