domingo, 8 de dezembro de 2013

Guia de Cultivo indoor "Maconha" Part...2

Como identificar machos e fêmeas ?
Quando a planta atingir sua maturidade, variando por volta de 4 a 6 semanas, será a hora de iniciar a floração. Após até 14 dias do período de floração, começarão a aparecer pistilos, "pêlos" brancos (indicativo de fêmea) ou pequenas bolas (indicativo de macho) crescendo na base de cada nó. Os pistilos crescem até 0,5 cm, sendo facilmente visíveis, aparecendo aos pares, um de cada lado do nó. As bolas crescem também na base de cada galho, aos grupos, parecendo pequenas cornetas, antes da forma final arredondada. Nas bolas está o pólen.



Para quem escolheu o cultivo indoor, este é um dos fatores à influenciar a fartura da sua colheita. Primeiro de tudo você deve calcular quantidade de luz necessária no seu grow. A formula é esta:

Lumens – Um lumen equivale a quantidade de luz emitida por uma vela que incide sobre 1 pé quadrado de uma superfície a um pé (1 foot = 0,30m ) de distância.

Quantidade de lumens por metro quadrado (lux):

1000 - 5000 lux - Mínimo necessário pra vida;
10 000 - 15 000 lux - Mínimo necessário para um crescimento normal porém esparso;
20 000 - 25 000 lux - Mínimo necessário para crescimento robusto;
25 000 - 30 000 lux - Máxima eficiência para espécies sub tropicais;
25 000 - 50 000 lux - Máxima eficiência para espécies equatoriais;
90 000 lux - Itensidade da luz do sol na superfície equatorial da Terra.

As plantas precisam de 25 000 - 50 000 lux para desevolverem rápido.

Todas as marcas de lâmpadas indicam na embalagem quantos lumens são emitidos por watt.

Obs: Não confudam lumens com lux, 1 lux = 1 lumen por m².

Tempo de luz por dia

Durante o vegetativo é necessário que elas recebam 18 horas por dia de luz e 12 horas na floração. Alguns deixam as luzes acesas 24 horas por dia no vegetativo, mas dependendo da espécie pode estressar a planta, ou seja, menos colheita.


Cores (espectros) das Lâmpadas

Durante o período vegetativo as plantas necessitam de uma luz com espectro igual ou superior a 6500 kelvin, uma luz branca azulada, isso vem escrito na embalagem dela. Durante a floração precisam de um espectro entre 2700 e 3000 kelvin, um tom amarelo alaranjado. É muito bom manter no vegetativo uma lâmpada de 3000k no meio das de 6500k, e vice-versa na floração. O espectro azulado estimula o crescimento das folhas, produz talos curtos, grossos e favorece um desenvolvimento vigoroso, ideal para o vegetativo. O amarelo-alanranjado favorece o crescimento das raízes, talo e a floração. Assim como a posição da Terra muda em relação ao Sol desde a primavera até o outono, também o brilho e a cor dos raios de luz recebidos pela Terra desde a estratosfera mudam. As folhas detectam a chegada do outono com a diminuição das horas do dia, a menor intensidade dos raios e um incremento da cor vermelha (alaranjada).

Tipos de lâmpadas

Em geral, hoje em dia se usam 2 tipos de lâmpadas, as de alta pressão, e as frias.

Alta pressão - Vapor de sódio (emite um espectro de 3000k, perfeito para a floração)  e Vapor de mercúrio (emite um espectro de 6500k, perfeito para o vegetativo). Elas necessitam de reator e uma voltagem de 220v. Esquentam demais, mas tem a melhor eficiência de lumens por watts. Por isso se você esta fazendo seu grow dentro do armário, terá que projetar também um mega esquema de esfriamento, com direito a um belo cool tube, e potentes coolers industriais. O reator por si só consome em média 50% a mais da energia q a lâmpada já utiliza, ou seja, mais capital para o projeto.  Se fizer em um cômodo da casa, será a mais indicada, pois tem a maior eficiência lumen por watt e elas adoram.

Lâmpadas frias - No passado as condenavam por sua eficiência, mas agora em 2010 elas são as grandes aliadas dos mini-grows, em armários por todo o mundo. Existem com todos os espectros, evite aquelas com reator embutido (são aquelas que todos utilizam ao invés das antigas incadecentes), utilize as tubulares, pois você pode colocar os reatores do lado de fora do seu grow, evitando o calor gerado por eles. Isto não é merchandising, pelo que vi na internet, a mais utilizada é a tubular OSRAM T5, possúi a maior eficiência de todas. Fora as gringas que não temos acesso aqui do brasil.


Renovação de Ar.

Tanto em um armário como em um cômodo, você precisará de um sistema de exaustão. Dentro do armário, você pode usar um cooler para pc de 120mm. Escolha um bem potente, ou até 2, e ponha-os no alto retirando o ar, pois é la onde o ar quente se acumula. O buraco de entrada de ar deve ser na parte mais baixa do grow, com o dobro do tamanho da saída de exaustão. Se sua exaustão estiver trabalhando bem, você não precisara de um cooler na entrada, já que a pressão atmosférica se encarrega de empurrar ar pra dentro, na mesma medida do ar que sai. Verifique se não entra luz pelos buracos de ventilação, isso é importantissimo, desenvolva um esquema onde só passe ar, não luz. Em um cômodo, coolers de pc não darão vazão. Procure por ventiladores industriais e faça um sistema de tubulução, igual aquele que sai do aparelho de gáz da sua casa.

Outra necessidade da planta é o gás carbônico, Co2, com ele a planta cresce vigorosa. Adquirindo um emissor de Co2, você deve saber que se não houver uma ventilação correta ele se acumulará no chão do grow.

Odores na Floração

Durante este período a erva exala grandes odores, com as sativas então nem se fala. É de extrema importância que você adquira um ionizador, ou um filtro de carbono ativado para colocar no sistema de exaustão do seu Grow. Senão toda a vizinhança saberá de tudo. 

part...2
M.M